domingo, 30 de setembro de 2012

CABO FRIO A SALVADOR

 
BALEIA JUBARTE (ABROLHOS)
Fomos ao mercado no centro de cabo frio fazer umas compras, tínhamos marcado um churrasco com nossos vizinhos de barco. No caminho o Nilson, veleiro Recantu´s, me ligou para saber se havia um lugar para ele na perna Cabo Frio Salvador. A noite saiu um belo churrasco, estava o Guilherme e a Valeria do veleiro Zíngaro, e o Ricardo e a Marga do veleiro Tao. 12/09. Oito horas da manhã embarcou o Nilson, à tarde abastecemos o Barco, lavamos geral, subimos o bote e marcamos nossa saída rumo a Vitoria e ou Caravelas. Às 6 da manhã seguimos nosso rumo, acompanhado do veleiro Tao. Motoramos até às 10 horas depois seguimos a vela Grande Genoa em asa de pomba e trinqueta. Nosso almoço um carreteiro de charque, quantidade suficiente para reciclar para a janta. À noite o vento se foi seguimos motorando, marcamos a cada três horas chamar o Tao no VHF, na madrugada perdemos o contato.

FERNANDO MACIEL ( CARAVELAS )
14/09. O Fernando está de aniversario, não tem bolo, mas tem o abraço dos amigos, nosso almoço macarronada com molho de linguiça e uma cerveja pra comemorar o aniversario.

FUNDEIO ( CARAVELAS )
 De manhã conseguimos falar com o Ricardo do veleiro Tao, nos informou que teve problema na bomba de água do motor na altura do São Tomé, mas com um pouco de mão de obra excessiva tinha temporariamente sanado o problema com uma bomba antiga que estava a bordo, pediu para darmos suporte de entrada em Vitória, pois ele chegaria só à noite.  A 13:30 H aproximadamente entrou um vento entre 12 a 15 nós, vento de traves a 3/4, ai ficou gostoso, estávamos a 10 milhas de Vitoria. Chamamos o Weber do veleiro Acauã no VHF, conversamos por um longo período colocando o papo em dia, falei a ele para dar apoio ao veleiro Tao para a entrada em Vitória, que nós queríamos aproveitar a velejada e ir até Caravelas. Ele se prontificou a dar o apoio e nós seguimos tranquilos pois tínhamos deixado os amigos em boas mãos. Tentei contato com o Tao para avisar de nossa decisão, mas por ora não tive sucesso. Mais tarde ouvi o Tao me chamar no Radio informando que avia mudado os planos, iria entrar em Guarapari e seguiria no outro dia para Vitória, avisei a ele que tinha conversado com o Weber.

CARAVELAS
CARAVELAS
Velejamos até meio dia do dia 15/09, encontramos varias baleias Jubarte. As 18:00H fundeamos proximo ao cais, fizemos um lanche e depois de varias tentativas de internet sem sucesso, fui dormir, mas foi difícil pois os mosquitos também estavam visitando caravelas. Na madrugada choveu bastante o que foi bom, pois alem de refrescar lavou o barco tirando o excesso de sal. De manhã após o café mudamos o fundeio para mais próximo ao cais, à maré ao contrario da chegada estava baixa e o píer estava nas alturas, e bota altura nisso, alias a maré nessa região é muito alta e a correnteza é muito forte. Baixamos o bote que deu um suador pra fazer funcionar o motor, vou trocar o combustível acho que está contaminado, amarramos o bote em um catamaran  de mergulho e fomos conhecer a cidade, que para mim foi uma decepção. Muito suja difícil de desembarcar, um lugar que poderia ser maravilhoso, porto de partida para quem vai conhecer abrolhos, tem que encarar a sujeira das ruas, pelo menos deveria ter um píer flutuante para quem chega de barco e ter onde amarrar o bote espero se um dia eu voltar a Caravelas tudo tenha mudado, pois falta pouco para transformar em um pequeno paraíso turístico.
DESEMBARQUE EM CARAVELAS
FUNDEIO (CARAVELAS)
Almoçamos em um restaurante ao lado do posto de combustível, sentamos fizemos o pedido, e um senhor que acho que é o proprietário ligou o som, em cima de nossas cabeças havia as únicas duas caixas e o volume acima do aceitável para quem quer almoçar e conversar. Pedimos à moça que nos atendeu que baixasse um pouco, e o homem aumentava o volume, pedíamos de novo ela baixava e ele aumentava, uma falta de respeito com os clientes, quem queria ouvir o som era ele, mas as caixas estavam em cima de nossas cabeças.
BALEIA JUBARTE (ABROLHOS)
16/09 as 13:30H saímos rumo a Salvador, maré entrando com três nós de corrente contra, resolvi contornar o parcel das paredes para depois por o rumo em Salvador, poderia ir por baixo mas achei complicado pois o vento daria na cara e estava entre 15 nós. Depois de contornar o parcel das paredes, o rumo a Salvador deu uma orça apertada com vento fraco que no Maximo era de 10 nós, baixando e às vezes zerando, então, foi vela e motor até Salvador. Chegamos ao Centro Náutico da Bahia as 21:30H, do dia 18/09.
SALVADOR

TERMINAL NAUTICO DA BAHIA (TENAB)
No outro dia chegou o veleiro Bar a vento do casal Alípio e Gil, que tive o prazer de conhecer.  Quinta feira 20/09, fomos ao Bahia Marina almoçamos, lá procurei o Douglas para resolver uns problemas de Osmar, osmarcontato nos instrumentos, e instalar um cabo VGA para interligar os instrumentos na TV. Marcamos para domingo e o serviço foi executado com profissionalismo e rapidez, quem precisar de apoio em eletrônica entre outros serviços procura o Douglas (71) 91960543). Nesta mesma quinta feira, fomos abastecer o Barco, à tarde senti um forte cheiro de Diesel no interior do barco. O tanque de numero dois havia vazado na borracha que veda o sensor que marca nível de combustível, tirei o sensor e uns 10 litros de diesel do tanque, sequei bem e refis o trabalho sem a borracha, vedando com sikaflex. Ficou ótimo, mas para deixar o barco habitável com cheiro de casinha foram dois dias de muito trabalho, lava, bota um produto, troca o produto até que consegui.
VELEIRO BAR A VENTO
À tarde o Nilson desembarcou e foi buscar a Fátima no aeroporto, foram na casa de amigos em Itaparica. Sábado o Fernando voltou a Porto Alegre, vai aguardar o aviso de frente para seguirmos a Recife.
NILSON

Hoje 25/09 a Cleuza chegou para passar três dias aqui em Salvador. É muito bom encontrar a pessoa que amamos, só faltou o Junior e a Tayná, nem sempre podemos ter tudo. Passeamos bastante em alguns lugares tradicionais de Salvador.
CLEUZA (CENÁRIO DO FILME O PAGADOR DE PROMEÇA)
Na quinta perto do meio dia entrou uma frente muito forte, os barcos não param de dar trancos deixando a vida a bordo muito desconfortável, as escunas que fazem passeios estão proibida de sair.
video
 
 

À noite tivemos a visita a bordo do Alípio e da Gil, comemoras com caipiras e um maravilhoso licor de ervas do Alambique do Pedro Alemão de Porto Belo, depois de muita conversa, um sorvete para fechar a noite.
 
Levei a Cleuza ao Aeroporto as duas da madrugada, pois, o voo de retorno a Porto Alegre era às 3:50H. Sábado a noite fui a um churrasco no Aratu Iate Clube onde estava a flotilha do Cruzeiro costa Leste, fui convidado pelo João do veleiro Triunfo, alugamos um Taxi grande e fomos em sete pessoas. Domingo 30/09 à tarde sairemos para Recife.
 
 
 
 
 
 

2 comentários:

  1. Ótimos relatos.Acompanhando voces. Sven larson - Veleiro Tagus

    ResponderExcluir
  2. Oi Gigante. Estava acompanhando a REfeno, online e soube que chegaram com o mastro quebrado...PQP ,meu amigo q M.
    Estou em Paraty/Rio de Janeiro, se precisar de algo avisa.
    Grande abraco
    Fininho
    :(

    ResponderExcluir